Carrinho de Compras

O carrinho ainda está vazio

XIº capítulo da Confraria Queirosiana

Capítulo da Confraria Queirosiana

 

O 168º aniversário de Eça de Queirós foi comemorado no passado sábado, dia 23, no Solar Condes de Resende com a realização do XIº capítulo da Confraria Queirosiana, com o salão nobre da instituição repleto de confrades vindos de vários pontos do país e também com os representantes da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas e das confrarias da Doçaria Conventual de Tentúgal, da Fogaça de Santa Maria da Feira, do Moliceiro da Murtosa, dos Ovos Moles de Aveiro, dos Sabores de Sintra, da Chanfana de Vila Nova de Poiares, do Abade de Braga, Gastronómica e Enófila de Carregal do Sal, e O Rabelo de S. João da Pesqueira. Também presentes representantes da Associação Cultural Amigos de Gaia, Associação de Amizade Portugal – Egito, Centro Cultural Eça de Queiroz de Lisboa, Junta de Freguesia de Canelas, Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e jornal O Gaiense.

Presidiu ao ato a mesa composta por César Oliveira, presidente da mesa da assembleia geral; José Manuel Tedim, presidente da direção; J. A. Gonçalves Guimarães, mesário-mor da Confraria Queirosiana, ladeados pela vereadora Elisa Cidade, em representação de Eduardo Vitor Rodrigues, presidente do município de Vila Nova de Gaia, e Olga Cavaleiro em representação da FPCG.

Foram entronizados confrades de número, como leitores, Sílvia Alexandra Santos, Alcina Santos Silva, Vitor Ferraz e José Ferraz, e louvado César Veloso; como confrades de honra, leitores, Adelaide Canastro, Madalena Carrito e louvados Nuno Oliveira e Manuel de Novaes Cabral.

 

Neste ato foi lido e assinado o protocolo de cooperação entre a Confraria Queirosiana e o Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, enviado pelo seu presidente Dr. António Gomes da Costa. Seguiu-se a apresentação do livro Adriano Ramos Pinto Vinhos & Arte, da autoria de Graça Eça de Queiroz Nicolau de Almeida e J. A. Gonçalves Guimarães, produzido pelo Gabinete de História, Arqueologia e Património dos ASCR-CQ, comentado por José Manuel Tedim na sua qualidade de académico de História da Arte, e a Revista de Portugal, n.º 10, pelo seu diretor Luís Manuel de Araújo. A sessão foi abrilhantada por um duo de saxofones do Conservatório de Música de Gaia, tendo a Confraria do Abade brindado a anfitriã com a oferta de um quadro a óleo de temas queirosianos, da autoria do pintor Dias Machado, que divulgaremos na próxima edição, tendo ainda Ricardo Charters d’Azevedo dedicado à biblioteca a sua mais recente obra sobre Leiria no século XIX. De seguida os presentes foram à estátua de Eça no Jardim das Camélias colocar uma coroa de louros.

 

Seguiu-se o jantar que reuniu uma centena de comensais que tiveram também ocasião de provar vinhos da Sociedade Agrícola Terras do Picoto, S. João da Pesqueira, oferecido pelo confrade Narciso Lopes. Durante o jantar foram entoadas cançonetas de compositores do tempo de Eça de Queirós, e ainda fados de Lisboa e de Coimbra, além do Hino da Confraria, por António Rua, Ilda Castro e Henrique Guedes, acompanhados ao piano por Maria João Ventura, a que se seguiu a atuação do grupo de danças de competição da Associação Recreativa de Canelas, sob a direção da professora Luísa Freitas, tendo sido ainda apresentado um sortido de chocolates queirosianos elaborados e registados por Ilda Castro e que serão em breve comercializados pela Confraria Queirosiana. No final decorreu o habitual Baile das Camélias.

 

Loja Online

13,00 € cada
10,00 € cada
21,00 € cada
20,00 € cada
3,00 € cada