Carrinho de Compras

O carrinho ainda está vazio

16º Capítulo anual da Confraria Queirosiana

Dagoberto Carvalho Júnior saúda o Capítulo em nome da
Sociedade Eça de Queiroz do Recife, Brasil
 
Decorreu no dia 24 de novembro, o 16.º capítulo anual da Confraria Queirosiana no Solar Condes de Resende comemorativo do 173º aniversário de Eça de Queirós e dos 130 anos da 1.ª edição de Os Maias. As festividades iniciaram-se pelas 18 horas no salão nobre com a mesa constituída por Jose Manuel Tedim, presidente da direção, César Oliveira presidente da mesa da assembleia geral, Dagoberto Carvalho Júnior, da Sociedade Eça de Queiroz do Recife, Brasil, Luís Brás, em representação da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas e J. A. Gonçalves Guimarães, mesário-mor da confraria. A sessão foi abrilhantada pela Escola de Música de Perosinho através dos violoncelistas João Costa e Carolina Costa e da violinista Inês Marques que executaram obras de Bach e Paganini. No discurso de abertura o presidente da direção referiu as atividades da confraria em 2018 e as perspetivas para 2019 
e apresentou a edição do livro Património Humano. Personalidades Gaienses, editado pelo seu Gabinete de História, Arqueologia e Património com o Patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia; seguidamente César Oliveira apresentou as instituições presentes e Luís Brás referiu-se à importância das confrarias na promoção da Gastronomia Portuguesa, enquanto Dagoberto Carvalho Júnior falou sobre o abraço entre Portugal e o Brasil que sempre acontece em volta da obra de Eça de Queirós. Seguidamente Luís Manuel de Araújo, diretor da Revista de Portugal, nova série, apresentou o seu número 15 (ver abaixo) e o Prof. Doutor Gonçalo de Vasconcelos e Sousa a exposição Ephemera da mesa: menus e outros documentos em Portugal e na Europa 1850 – 2018, patente nas salas contíguas e que foi mostrada ao público presente no final da sessão.
 
         Seguiu-se a insigniação dos novos confrades de honra e de número: Dr. Amadeu António Ribeiro Pêgas, advogado e membro do concelho fiscal da Fundação Eça de Queiroz, no grau de leitor; Prof. Doutor António Barros Cardos, professor universitário e presidente da APHVIN/GEHVID, louvado; Eng.º Manuel Hipólito Almeida dos Santos, engenheiro e administrador da Cerâmica do Douro; Dr. Fernando Rui Morais Soares, economista e Eng.ª Paula Cristina Martins Carvalhal, engenheira e vereadora do Pelouro da Cultura da autarquia gaiense, todos no grau de mecenas. Depois da habitual colocação de uma coroa de louros na estátua de Eça de Queirós existente no Jardim das Camélias pelos insigniados, seguiu-se o jantar queirosiano, com a atuação do grupo cantante Eça Bem Dito, que entoou canções napolitanas da Belle Èpoque, e da Academia de Dança Gente Gira abriu o Baile das Camélias.
 

Loja Online

3,00 € cada
3,00 € cada
3,00 € cada
15,00 € cada
10,00 € cada